Siem Reap além dos templos

Apesar de não ser a capital do país (que é Phnom Penh), Siem Reap é a cidade mais visitada do Camboja. Como é a base para a maioria dos turistas interessados em visitar os templos do complexo de Angkor, possui uma infinidade de hotéis, restaurantes, comércios e toda a estrutura necessária para atender os cerca de dois milhões de visitantes que passam por lá anualmente.

Esse também foi nosso primeiro destino do sudeste asiático. Depois de uma maratona de um voo de 15h entre São Paulo e Abu Dhabi, mais 6h30 entre Abu Dhabi e Bangkok, seguidas por uma conexão de 5h em Bangkok e mais 1h10 de voo para Siem Reap, chegamos, acredite se quiser, animadíssimos! 😀 Não nos pergunte como, mas depois de mais de 30h de viagem, chegamos querendo conhecer a cidade imediatamente, de tanto que curtimos o caminho entre o aeroporto e o nosso hotel.

Aliás, a chegada ao aeroporto já foi superbacana:

Aeroporto de Siem Reap

Como contamos nesse post, para entrar no Camboja é necessário um visto. Nós já havíamos tirado o nosso antecipadamente, pela internet, então cortamos a fila da galera que ainda iria providenciar e fomos os primeiros na fila da imigração. Lá eles conferem o passaporte e o visto, a declaração de bens, cadastram as dez digitais das mãos, uma foto e carimbam o passaporte.

Logo na saída do aeroporto existe um guichê oferecendo transporte para os hotéis. Eles pedem para ver o endereço e, se for localizado na região central, custa US$5, de tuk-tuk e US$7, de taxi, com ar condicionado.

Nós tivemos apenas três noites por lá e vamos compartilhar algumas sugestões de atividades para fazer em Siem Reap!

 

Compras

A cidade é cheia de mercados legais e são todos muito próximos, então dá para fazer tudo a pé. É possível encontrar camisetas por US$4, calças estampadas e vestidos por US$8, temperos incríveis, doces, artigos religiosos, prataria, artesanato, lembrancinhas enfim… Tem muito de tudo pelos markets!

Os principais são: Angkor Night Market, Siem Reap Night Market, Old Market (mercadinho local) e Siem Reap Art Center Night Market, nosso preferido.

Art Center Siem Reap

Além das compras, você também pode experimentar a famosa fish pedicure/massage, na qual mergulha seus pés num tanque cuja água nunca saberá quando foi trocada e os peixes escravos comem as peles mortas e proporcionam um tipo de esfoliação.

Ah, muito importante! A regra de ouro é pechinchar muito! Não tenha vergonha, ofereça o que você considerar justo.

 

Pub Street

É a rua mais famosa de Siem Reap devido a quantidade de bares, boates e restaurantes que abriga. É uma rua linda, bem iluminada e decorada, com ótimos atrativos. A alimentação é para todos os bolsos e gostos. Nós comíamos muito bem, em restaurantes bacanas, por cerca de US$4 por pessoa.  Lá também é possível assistir shows de dança típica e uma boa dica é curtir no Temple Bar. A apresentação é gratuita e só se paga a consumação.

Pub Street

 

Massagens

Procurar um lugar de massagens foi a primeira coisa que fizemos ao chegar em Siem Reap. De cara, simpatizamos com o Body & Soul Spa por usarem produtos naturais, orgânicos e sem petrolatos. Fomos lá duas vezes para 30 minutos de massagens nos pés e pernas, por US$5. Existem lugares mais baratos, com certeza, mas gostamos muito da higiene, do ambiente e da qualidade dos produtos.

Pela região da Pub Street e pelos night markets existe uma abundância enorme de spas e massagistas na rua. É só escolher e relaxar!

Massagem
Primeira massagem na Ásia

 

Aula de culinária Khmer

Fizemos uma aula de culinária Khmer divertidíssima e que recomendamos a todos. Agendamos a aula no dia anterior e, na hora marcada, nos apresentamos na escola/ restaurante. Pudemos escolher praticamente qualquer coisa do cardápio deles para cozinhar, sendo uma entrada, um prato principal e uma sobremesa. Éramos nós dois e mais uma brasileira, a querida Isabel. Combinamos que cada um escolheria um prato diferente, assim, ao final, teríamos um banquete variado. Em seguida, demos uma volta no mercado local para conhecer os ingredientes que usaríamos e comprarmos os que estavam faltando.

Na sequência, começou, de fato, nossa aula bagunça. Nós não parávamos de rir e fazer piadinhas em português, então a professora não foi aqueela simpatia toda, mas culpa nossa. Contudo, ela era muito atenciosa quando solicitávamos ajuda. Cada um cozinhou seu próprio prato e aprendemos a decorar daquele jeito maravilhoso que só os asiáticos sabem. Depois, levamos nossos pratos para jantar no restaurante.

Cooking class
Com nossa colega paulistana, Isabel

Experiência nota dez, que estamos tentando repetir em outras viagens! 🙂

Onde: Le Tigre de Papier, na Pub Street. Quanto: US$14, 3 horas de aula.

 

Segurança

Apesar da bagunça no trânsito e de algumas ruas serem bem estranhas, a cidade nos pareceu muito segura.

20151217_181613
Motos, muitas motos

Lógico, como em todo local muito turístico, é importante ficar atento ao deixar carteira ou bolsa em algum lugar e também ficar ligado em golpes pega-turistas. Antes de irmos para lá, soubemos de um golpe conhecido como o “leite do bebê” e, realmente, vimos uma mulher tentando enganar um cara. Funciona assim: uma mulher com uma criança de colo aborda o turista e diz que precisa de dinheiro para comprar leite. Para comprovar que o dinheiro é realmente para isso, ela conduz o turista até um mercadinho e o comerciante vende o leite a um preço bem maior do que o normal. Depois que o turista sai da loja, a mulher revende o produto para a mesma loja e o dinheiro é repartido entre ela e o comerciante. Vimos exatamente essa cena… Um turista acompanhando uma mulher com uma criança de colo até uma loja de mantimentos. 😦 Nós caímos num golpe muito parecido em Havana, em Cuba. Para vocês verem como a malandragem é universal…

 

Onde se hospedar em Siem Reap?

Recomendamos ficar próximo à Pub Street, a região onde tudo acontece. Porém, não tão próximo, porque o barulho pode atrapalhar. Nós ficamos a 500 metros de distância e foi perfeito.

Siem Reap é uma cidade repleta de hotéis boutique a preços incríveis. Nós fomos em dezembro, alta temporada, então pagamos um pouco a mais do que o normal. Mas ainda assim, nossa diária custou uns US$20, no máximo. Cama king size, minha gente! Sacadinha no quarto, ar condicionado, duas garrafinhas de água cortesia por dia, café da manhã. Sem falar que o hotel tinha piscina! Hehe 😉

A nossa rua não era das melhores. No início assustou: muita poeira, sujeira na rua, lixo espalhado na calçada, muitos cães na rua, umas barraquinhas fedidas de comida enfim hahaha Mas o caminho até a avenida principal era curtinho e isso não incomodou. O que mais pegou foi o café da manhã, servido a la carte, com apenas três opções: 1. American: Ovos, salsicha esquisita e torradas; 2. Asian: Arroz ou noodle frito com carne e legumes, 3. Healthy: Sucrilhos (??). Ainda assim, recomendamos nosso hotel KingFisher.

Café da manhã asiático
Café da manhã asiático

Siem Reap é uma cidade incrível e com muito a oferecer! Se pudéssemos repetir a viagem, incluiríamos ainda mais um dia para curtir com mais calma e visitar locais mais distantes, como as vilas flutuantes.

Se você está planejando ir para lá, não deixe conferir nossos outros posts:

Anúncios

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s